De: "Tecnolove progerio"
Para: Maria Lucia
Assunto: Apenas um desabafo....
Data: 14  de Maio de  2000 02:57:00
Assunto: Apenas um desabafo...

Antigamente, os moradores da Gávea e São Conrado contavam com a reserva florestal.

As "imobiliárias" clandestinas, dos senhores do morro, devastaram a reserva, venderam lotes, construíram casas e barracos. Surgiu a Favela da Rocinha. A quase totalidade dos moradores da Rocinha teve que comprar lotes, casas e barracos ou ainda paga aluguel para os "senhores do morro".

Antigamente, a Gávea e São Conrado eram locais seguros para se morar.

Os predadores urbanos, oriundos da favela, invadem as residências e saqueiam as pessoas nas ruas próximas. Quase que semanalmente, as rajadas de metralhadora ecoam durante a noite, fazendo com que os moradores que estejam na "linha de tiro", como nós, tenham que se esconder dentro de suas próprias casas com medo de balas perdidas.

Antigamente,  Gávea e São Conrado eram locais sem pontos de tráfico de entorpecentes.

Hoje, viciados transitam pelas ruas próximas à favela, em um "vai e vem" constante. A polícia organiza "blitzes", quase todas as noites, para, em um esforço em vão, coibir o acesso aos pontos de droga que, encastelados em um território independente, com "lei e ordem" própria, se mantém inexoravelmente operantes.

Antigamente, na Gávea e em São Conrado podia-se sentir o aroma agradável da mata verde da reserva florestal.

Hoje, o esgoto que descem da Favela corre a céu aberto pelas ruas e pela praia, trazendo, além do insuportável odor fétido, ratos, baratas e todo tipo de doenças causadas pela sujeira.

Até há poucas semanas atrás, o alto da Gávea era um local, com exceção para os tiroteios que não duram mais do que alguns minutos, SILENCIOSO....

Hoje, falsos pastores que atuam na favela, utilizando equipamentos potentes e usando a pedra do morro Dois Irmãos como câmara de eco, ameaçam os fiéis com o Inferno, caso não façam doações em dinheiro....

O barulho causado pelas caixas de som amplificadas por equipamentos sofisticados, e pelo eco da montanha, faz com que não possamos sequer conversar com nossos familiares após um dia de trabalho.

César Maia enquanto prefeito, tomou uma medida radical e, ao invés de tentar retirar a favela, como grandes governantes o fizeram no passado (Carlos Lacerda, Marcos Tamoyo e outros): Legalizou a Favela!!

O resultado não poderia ter sido outro. A favela cresce horizontal e verticalmente. A trepidação e o peso dos comboios de caminhões carregados de material de construção que diariamente sobem para a favela para alimentar a ganância dos senhores do morro, chegam a causar rachaduras nas casas do alto da Gávea.

Enquanto escrevo esta carta, vejo pela janela um veículo da fiscalização da Prefeitura lavrando um auto de infração para um vizinho. Dois parrudos fiscais, armados com talonários, multam a senhora que mora em frente por haver tentado aumentar a altura de seu muro, para evitar invasões em sua residência.

Olhando mais para o alto, vejo impunes traficantes armados que observam o movimento encastelados na laje de um prédio de 7 andares, construído acima da cota 100.

Certamente, devem estar dando risadas de todos nós que pagamos impostos, que pagamos contas de água, que pagamos contas de luz e que optamos por respeitar a Lei.

Paulo Rogério


De: "Maria Lucia Massot"

Para: Paulo Rogério

Enviado em: Terça-feira, Maio 16, 2000 00:57

Assunto: Apenas um desabafo....

Parabéns

Maria Lucia