De: Maria Lucia Massot

Para: Prefeito Luiz Paulo Conde <conde@rio.rj.gov.br>; Arquiteto Sergio Magalhães <smagalha@pcrj.rj.gov.br>; 7a.Cia. Ind.de Polícia Militar <7cipm@montreal.com.br>; Procuradoria Geral da República <cor004@pgr.mpf.gov.br>; Presidente do Brasil <pr@planalto.gov.br>; Procuradoria Geral do Município <pgm@pcrj.rj.gov.br>; Senador ACM <acm@senador.senado.gov.br>; Senador Eduardo Suplicy <esuplicy@senador.senado.gov.br>; Senador Geraldo Cândido <geraldo.candido@senado.gov.br>; Senador José Sarney <sarney@senador.senado.gov.br>; Senador Pedro Simon <pedrosim@senado.gov.br>; Senador Roberto Freire <rfreire@senado.gov.br>; Senador Roberto Requião <CLAUDIOO@senado.gov.br>; Senador Saturnino Braga <saturnino.braga@senado.gov.br>; Vereador Aguinaldo Timoteo <atimoteo@cmrj1.cmrj.gov.br>; Vereador Chico Aguiar <c_aguiar@cmrj1.cmrj.gov.br>; Vereador Edson Santos <esantos@cmrj1.cmrj.gov.br>; Vereador Eliomar Coelho &l

Cc: Cartas dos Leitores - O Globo <cartas@oglobo.com.br>; Claudia Lima - Jornal O Dia <politica@odia.com.br>; Deputado Eduardo Paes <edupaes@uol.com.br>; Factóides & Factóides <factoides@openlink.com.br>; Jornal Recreio da Barra <hardman@recreiodabarra.com.br>; Subprefeito Rodrigo Bethlem <subbarra@antares.com.br>; 7a.Cia. Ind.de Polícia Militar <7cipm@montreal.com.br>

Enviada em: Sexta-feira, 25 Fevereiro 2000 14:53

Assunto: Favela Bairro - a cidadania perdida na demagogia política


Prezados Senhores,

Segue abaixo o que tenho passado por lutar pelos meus direitos de cidadania e de propriedade:

Ao comparecer à subprefeitura no dia 22/10 para denunciar como tenho feito há quase 4 anos, as ofensas dirigidas dessa vez à minha vizinha Sueli Santos de Menezes, que me pediu ajuda, ofendida verbalmente e ameaçada de levar surra pelos moradores das casas ilegais construídas pela Prefeitura no esbulho do lote V-7, em frente à nossas casas legalizadas, quando reclamou do "gato" de luz feito por eles, sob as vistas de funcionários da Light, já que a filha do dono da birosca que funciona sem alvará na nossa rua, é casada com um funcionário da Light, fui retida e colocada numa viatura de polícia.

Segundo os administradores, liderados pelo subprefeito Rodrigo Bhetlem, inclusive seu assessor Junior, antigo assessor do Sr. Eduardo Paes, eu havia invadido prédio público. Estranhamente, apesar de acompanhar o tempo todo a minha vizinha Sueli apenas eu fui denunciada por eles, sem nem ao menos mencionar no RO na 16a DP o nome dela e do Silvio Moreira que vive em minha casa e que nos acompanhava na ocasião.

A Sra. Liliane Maria Guise da Fonseca Costa,  Presidente do COR, representante do Recreio na Subprefeitura, a tudo assistiu sem qualquer providência, pelo contrário, endossou ao o ato de intimidação, coação e constrangimento por parte dos referidos "governantes" pois no dia 27/10 compareceu à Delegacia para fazer o registro de ocorrência n. 007521/0016/99, alegando que eu invadira  a reunião do Conselho da Subprefeitura naquele dia e por isso "chamamos" a polícia, e que eu a ameaçava na internet. Não conseguiu provar essa última denúncia. O Subprefeito Rodrigo Bethlem responsável pelo órgão embora presente, não assinou qualquer documento na 16a, nem enviou qualquer representante. Atualmente essa senhora está fazendo propaganda política para o Sr. Rodrigo Bethlem, tendo inclusive recebido para uma reunião de "queijos e vinhos" em novembro de 1999, cerca de 15 após o ocorrido, em sua residência  vários moradores do Recreio e o Sr. Bethlem para pedir-lhes o apoio à sua candidatura. Afastei de sua associação no dia 20/08/99, justamente pelo seu comprometimento político com essas autoridades. Sou radicalmente contra a qualquer associação se comprometer politicamente com quem quer que seja.

Detida pelo sub-tenente Enéas Célio Gonçalves Pinto - RG 33243 DGP, que depois soube ser segurança do Sr. Bethlem, lotado no gabinete do Prefeito Conde, e pela guarda municipal Janaina Vieira de Lima Mat 634.143-3 lotação 4a IGM, passei a ser, assim como a Sra. Sueli, e o meu acompanhante Silvio Moreira ameaçada de prisão, ficando impedida de sair e de telefonar para meu advogado.

A presteza de 2 viaturas de polícia militar, da 7a CIA, em atender o chamado desse senhor, ao contrário de nós contribuintes e moradores do Recreio, e quiçá da cidade, é digna de nota.

Esse senhor obrigou-me ao constrangimento de entrar numa viatura de polícia, o que ele mesmo não o fez, embora o meu carro estivesse no local e eu more a 300 metros da 7a CIA, os PM me conhecem, inclusive o Comandante Major Teixeira e Sub-Comandante Plácido, pelas inúmeras denúncias das injúrias, ameaças e ilegalidades cometidas pelos moradores das casas populares, instigados pela Prefeitura, intimidou-me de todas as formas possíveis, ameaçou o Silvio de prisão, chamando-o de "negro safado, macaco" já que tentava ligar para meu advogado no orelhão junto à entrada da subprefeitura, impedindo que usasse o telefone, de forma autoritária, como agem aliás todos os representantes do Governo Conde, e estranhamente liberou a Sra. Sueli, minha acompanhante, mulher de um coronel do exército e mãe de um oficial da PM, que depois me afirmou fora trancada numa sala, sendo liberada após minha "prisão".  Foi feito o registro de ocorrência n. 007378/0016/99 em que afirma que eu invadira a subprefeitura e me recusara a sair.

Fui chamada à delegacia no dia 14/12, para prestar esclarecimento.

No dia 15/12 compareci a uma reunião de vários moradores da Região no auditório da Subprefeitura, aonde estavam o Subprefeito, a Secretaria de Obras Angela Fonti, representantes da SMTU, e o mesmo sub-tenente Enéas afirmou à uma moradora do Recreio, Vicepresidente da associação do Morro do Rangel, que se eu ousasse falar alto na reunião me prenderia novamente, ao que ela respondeu que teria de "prender" nós duas.

Até a presente data nenhum dos denunciantes compareceu à 16a, apenas eu e a minha vizinha, e terei de pagar um advogado para acompanhar a sindicância na Delegacia, o que em princípio não seria necessário, que já se arrasta por mais de quatro meses, sem qualquer interesse, ao que parece, em apurar os fatos.

Resta-me apenas denunciar na minha homepage http://www.geocities.com/Athens/Crete/6913
Favela Bairro a falência de uma política habitacional, 
mais uma represália por parte dos "representantes" na Prefeitura dos eleitores e do bairro contra a minha pessoa, o que já se tornou lugar comum.

Maria Lucia Massot

   
  "É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.
   É melhor tentar ainda em vão, que sentar-se fazendo nada até o final.
   Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias tristes em casa me esconder.
   Prefiro ser feliz,embora louco, que em conformidade viver."
                                                
                                       Martin Luther King