Free Hosting

Free Web Hosting with PHP, MySQL, Apache, FTP and more.
Get your Free SubDOMAIN you.6te.net or you.eu5.org or...
Create your account NOW at http://www.freewebhostingarea.com.

Cheap Domains

Cheap Domains
starting at $2.99/year

check
Cartas Copacana, Leme e Urca

 logotipo de: Reinaldo Pinto

    Página Inicial      Exercício de Cidadania       Manifesto     Plano Lucio Costa      Legislação   
Ações Judiciais         Pareceres      Documentos      Denúncias      E-mails     Plantas      Fotos      Filmes    
Artigos      Reportagens         Cartas          Propostas        Links                      Deixe sua mensagem 

Jornal O Globo, Carta dos Leitores, domingo, 5 de setembro de 1999

Degeneração urbana

· Copacabana está entregue a mendigos, prostitutas, marginais, pivetes e oportunistas. Apesar de a rede hoteleira ser a maior interessada em manter a boa imagem do bairro para atrair turistas, nenhuma atitude toma. Surpreendo-me com o número cada vez maior de mendigos que ocupam as areias. Ruas acomodam famílias inteiras, inclusive recém-nascidos que são usados para atrair um trocado. Até quando?

MARIA ANGÉLICA CONDE CID
(17/08), Rio


Jornal O Globo, Cartas dos leitores, quinta-feira, 18 de novembro de 1999

Melhor prevenir

. Uma nova favela vai se formando em Copacabana, na ladeira da Rua Emílio Berla, que começa na Rua Pompeu Loureiro. Ainda existe tempo para se erradicá-la. Depois fica mais difícil ter de se criar um projeto favela-bairro para o local.

ANTÔNIO LUIS MAIA 
(13/11), Rio


Jornal o Globo, Cartas dos leitores, sexta-feira, 7 de abril de 2000

Bairro-favela

· Já que o BID liberou verba para o Favela-Bairro, o prefeito Luiz Paulo Conde poderia destinar parte dela para o projeto Bairro-Favela. Copacabana seria o primeiro contemplado. São necessárias obras urgentes de infra-estrutura na areia da praia para dar maior conforto a mendigos e trombadinhas ali acampados. As línguas negras poderiam ser pintadas de vermelho, para tornar mais alegre o visual do bairro. As calçadas da Avenida Copacabana, totalmente ocupadas pelos camelôs, seriam loteadas e os títulos de propriedade entregues a eles, mas com total isenção de IPTU e em solenidade pública. Aos moradores, contribuintes, compete apenas continuar observando a incompetência dos administradores eleitos. E ainda querem atrair turistas para o Rio de Janeiro...


DILSON BOTTANY MARQUES
(2/4), Rio


Jornal O Globo, Cartas dos leitores, quarta-feira, 4 de agosto de 1999

Bairro-favela

. 0 Leme não é uma favela-bairro. É, atualmente, um bairro-favela. O Leme está abandonado. Nem parece que temos uma Prefeitura, que só se lembra de que ele existe para cobrar IPTU, um dos mais caros. A Rua Gustavo Sampaio é um mafuá. Camelôs ocupam as calçadas, também usadas como extensão de lojas: materiais de construção, móveis, carros de entrega, caixotes, motos, bicicletas, caçambas com o lixo extravasando etc. A bagunça e a sujeira dominam.

MARIA HELENA SOUSA (26/07), Itatiaia, RJ


Jornal do Brasil, A Opinião dos leitores, terça-feira, 23 de novembro de 1999

Quadrado da Urca 

Tentei alertar as autoridades (...) e a Associação dos Moradores da Urca, sobre o surgimento de uma nova favela, desta feita, aquática, exatamente no tradicional e tão festejado quadrado da Urca. Lamentavelmente, meu brado de verificação ou constatação do alegado, perdeu-se no infinito. Nenhuma providência foi tomada por qualquer autoridade ou organismo alertado. Fizeram ouvidos moucos. E vai crescendo o número de mendigos e fumadores de maconha nos degraus do quadrado, bem como nos barcos de pesca ali ancorados. Rogo novamente, em forma de apelo, pelo JB para que as autoridades examinem, comprovem e tomem as devidas providências para a limpeza dessa área turística do Rio. 

Raymundo Fernando Pantoja Magno - Rio de Janeiro.


Jornal O globo, Cartas dos Leitores, segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Favelas a Rodo

. Como acreditar em políticos, se não sobem favelas? Um morador do Cantagalo colocou uma porca para vier na lixeira com ratos, lama, sem água e sem comida. Ela come uma vez na semana, o resto é lixo que cata. Já denunciei e não sei mais a quem pedir, pois os órgãos que teriam de recolhê-la dizem não chegar perto de favelas. Disque-Denúncia, Vigilância Sanitária, entre outros, nada faze, e a porquinha sem vacinas, sem higiene. E ainda tenho de vê-la servindo de tiro ao alvo para ser comida.

MARIA TECHNAMEN (por e-mail, 8/10), Rio

topo

Informações de copyright.
Última revisão: 22  outubro 2007.